siga por Email!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

A capoeira de volta ao seu começo: Africa, Angola!

É impressionante a felicidade e o grande envolvimento de um enorme grupo de seguidores em Angola, que estão fazendo capoeira, vivendo uma alegria contagiante por isso. Deu até saudade dos anos 80 no Brasil, quando a capoeira ganhou dimensões de popularidade nunca antes registrada!
A foto é em Lobito, Provincia de Benguela, onde um evento de capoeira reune algo em torno de cem capoeiristas, entre iniciantes, iniciados e alguns graduados de Luanda e do Brasil.
É festa!
A criançada se agita com a chegada da turma que vem de Luanda e que estava sendo esperada com toda emoção!
O público prestigia com muita generosidade e se envolve sorridente com o teatro feito por artistas da região: representam a capoeira como uma forma de resgate da auto-estima e de jovens sob ameaça de risco social, tais como envolvimento com drogas e culturas alienígenas, numa linguagem super envolvente para o público, que nem reclama dos quase 40 minutos que dura a encenação, envolvendo até mesmo o nome do professor de capoeira responsável pelo evento em Lobito, o Instrutor Xangô...
A platéia acompanha rindo muito, até a entrada de dançarinos que apresentam danças tradicionais de Angola, com certeza algo familiar aos capoeiristas no Brasil, mesmo que seja muito dificil identificar de que maneira ou qual a alquimia foi usada para produzir a capoeira, tal como a conhecemos desde sempre...
Em Luanda não foi diferente... Em Lubango, ano passado, tampouco!
Parece uma febre que assola o país, irmanado pela lingua portuguesa, Angola tem suas prioridades e decola em seu desenvolvimento com o pé fundo no acelerador do progresso...
Nas ruas, praças, paradas dos ônibus, onde for, o angola é um cidadão hiper-ativo! Parece não ser possível encontrar alguem relaxado e curtindo simplesmente um bom papo...!
O país tem pressa em recuperar sua economia e sua cidadania, depois de décadas de uma guerra perversa que deixou marcas de sofrimento em sua população, além de uma desconhecida quantidade de minas explosivas, resquício dificil de ser apagado desse periodo de perigo e destruição de tantas vidas!
Hoje a capoeira está no cenário de recuperação do País!
Os capoeiristas escrevem sua vida agora apoiados numa modalidade que vai muito além de uma luta, ou um esporte, ou uma cultura desconhecida... A capoeira é parte de um processo de recuperação da dignidade do angolano, mormente o jovem, que agora - muitos deles - ostentam orgulhosos a sua camiseta de seu grupo de capoeira com muita honra!
Convivem em volta do berimbau e cantam afinadíssimos as canções e os cânticos da capoeira, os quais no Brasil parecem se reportar aos ancestrais imemoriais vindos da Africa, mas no continente negro parecem ser algo vivo e identificado com tudo o que é mais atual na cultura pulsante e vibrante da modernidade deste país tão simpático, tão cheio de vida e de alegria, tão alto astral, fazendo a nós, os brasileiros que ali vamos, nos sentirmos tão equivocados, quando pensamos que nossos problemas sejam relevantes, quando comparamos a batalha cruel a que nossos irmãos angolanos vivem, sem perder sua alegria, de cabeça erguida, com o olhar no futuro, com toda confiança em Deus!
E para nossa maior identidade e felicidade, trazem sempre um berimbau nas mãos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário